Contato

Para entrar em contato com a equipe do Joaseiro.com, envie um email para: joaseiro@yahoo.com.br

P.S.: Caros colaboradores, para envio de textos pedimos somente que não extrapolem no uso de imagens e de caracteres utilizados. Somos um endereço eletrônico cuja sutileza e cuidado consiste unicamente em não cansar o leitor com textos longos e o uso excessivo de imagens. Portanto, uma imagem por texto seria o recomendável e, quando a quantidade de caracteres exceder os 4.000 (com espaço), pedimos para que dividam o texto em partes (exemplo: O Desafio da Política Atual – Parte I). Dessa forma, você colaborador estará contribuindo junto conosco para não tornar nosso blog mais um instrumento de poluição visual como tanto se encontra pela Internet. Agradecemos desde já a compreensão dos leitores e colaboradores.

Anúncios

13 responses

5 09 2008
luciléia

GOSTARÍAMOS DE INFORMAÇÕES SOBRE A FACULDADE EM REDENÇÃO, POIS TEMOS UM PROJETO E FAZER PARTE DESTE GRUPO NOS ENRIQUECE E VEM DE ENCONTRO AO QUE ACREDITAMOS EM RELAÇÃO ÀS NOSSAS ORIGENS.
ATENCIOSAMENTE,
LUCILÉIA E ANTÕNIO MARCELO

31 10 2008
josmacelmo

Quero agradecer aos 67 votos que tive nessa eleição como candidato a vereador. Votos esses dados por pessoas sinceras e confiantes a minha pessoa. A minha candidatura não teve muito exito a começar quando a juiza indeferil o meu pedido de candidatura. Tal deferimento contrarior muitas pessoas que imaginavam que eu não podia mim eleger. Com muita luta consegui o deferimento. A minha campanha não teve cartazes, faixas, jingles e nem ajuda. Não mim dediquei tendo em vista a dificuldades financeiras, por outro lado tive uma conversa com o prefeito RAimundo Macedo o que mim fez ficar afastado dos palanques, das caminhadas e da eleição em geral.
Gostaria de pedir descupas aos pais de familia de juazeiro do norte por ter sido a minha pessoa o idealizador do movimento homossexual nesse municipio realizando a primeira parada gay indo contra os principios da religiosidade dessa terra. Digo a todos que apartir dessa data eu Josmacelmo não lido mais nesse movimento que so mim trouxe tristeza e abandono por muitos, quero ser visto pela população como cidadão defensor de qualquer causa menos do movimento LGBT. Deixo aqui o meu abraço ao prefeito eleito Dr. Santana e a todos os vereadores mim colocando a disposição para assessorar em projetos e criação de leis inovadoras. Fica o meu telefone 88177282, e peço que eu não seja lembrado com presidente dos Gays, e sim como um cidadão juazeirense que que o melho para essa terra.

6 02 2009
Beto Fernandes

Prezados amigos do Joaseiro.com!!

Finalmente consegui agendar a entrevista com o Sr. Secretário de Saúde de Juazeiro do Norte, Dr. Giovanni Sampaio. Será na segunda-feira, dia 12 de fevereiro. Conforme solicitaram, envio a confirmação da data para que possam colaborar enviando sugestões para a pauta. Posso adiantar que vamos tratar de assuntos importantes para nossa coletividade como intervenção do Hospital Santo Inácio; projeto para uma policlínica regional, quando funcionará de fato os 4 novos centros cirúrgicos do Hospital São Lucas que embora “inaugurados” em julho do ano passado continuam parados e a questão da atenção básica, atendimento de urgência e emergência e exames de alta complexidade.

Serviço:
* Entrevista com Dr. Giovanni Sampaio, Secretário de Saúde do Município.
* Data: 12/fevereiro/2009
* Horário: 12h15min (Novo Jornal Progresso)
* Local: Rádio Progresso AM – 1.310 Khz (www.radioprogressoam.com.br)

Beto Fernandes
Produtor e apresentador

19 03 2009
Ivone Boechat

VIOLÊNCIA

É sempre bom lembrar que a violência na família não deve ser somente atribuída ao espaço que a mídia ocupa hoje na sociedade. Muito antes dos jornais e revistas, antes do rádio, da tv, da Internet, a violência que se tem notícia já assolava a humanidade.
No Éden não existia revista erótica, programas de tv de baixo nível cultural como hoje, “músicas” ridículas, com apelos caóticos, todavia, Caim não pensou duas vezes e esmagou a Abel. Aí os educadores se perguntam: por que?
Certa vez um pai ensinava ao filho que o ser humano tem dois ursos poderosos dentro dele, o urso do bem e o urso do mal. O filho então perguntou:
– Pai, qual é o mais forte?
E o pai respondeu:
– Aquele que você alimenta mais.
O que alimenta a violência? Alguns dirão que é a miséria, outros dirão que é o abandono, alguns se arriscarão a dizer que é a falta de religião. O que levaria um pai a matar uma criança – seu filho – de forma trágica e cruel? Cerca de 40% de todas as ocorrências registradas por mês nas delegacias do Estado do Rio de Janeiro são atribuídas à agressão infantil. Dados do Disque-Denúncia revelam que o maior número de casos é registrado na Baixada Fluminense. Na maioria dos casos são os pais ou os companheiros dos pais os principais agressores das crianças.
Apenas 1% das denúncias são feitas pelas vítimas. “A violência no seio da família assume formas diferentes – desde a agressão física à agressão psicológica – como intimidação e humilhação, incluindo vários comportamentos controladores, tais como, isolar a pessoa da sua família e amigos, controlar e restringir os seus movimentos e o acesso à informação ou ajuda”.
No Canadá os custos da violência contra a família rondam 1.6 bilhões de dólares por ano, incluindo despesas médicas e baixa de produtividade. (UNICEF 2000). Adão e Eva no Paraíso tinham a Internet do Bem e do mal. O Provedor do Bem deu ao homem a senha da obediência e com ele se comunicava, diariamente. Até que o provedor do mal se instalou, criou o racker com o vírus do pecado. O internauta pecador digitou a senha e caiu nas malhas da mentira. Caiu a conexão, porque o homem estava fora da área de atuação de Deus!
Claro, a violência é resultado de escolha: pode-se escolher entre o Bem e o mal. Então, preparem as costas do educador, porque o peso vai recair sobre ele! Pode-se educar a vontade! A educação pode ajudar a reverter a situação da humanidade! Apesar da perplexidade desta Era atual, quando se distribuem computadores como pílulas da felicidade e de saber da origem desse duríssimo dinheiro do povo que é gasto assim para estancar as lágrimas da carência e do abandono das áreas sociais, da saúde e da educação. Onde e como sobrevivem os educadores mal pagos e mal treinados que sobraram altivos, solidários e quase solitários, gritando no deserto de uma política atroz? Mesmo assim, há esperança. Mãos à obra, heróico povo brasileiro!
Qualquer tipo de violação de direitos e/ou violência contra criança ou adolescente » procure o Conselho Tutelar de sua cidade e/ou a Delegacia Especializada em Crimes contra Crianças e Adolescentes. Criança e/ou adolescente desaparecido » denuncie no site http://www.desaparecidos.mj.gov.br do Governo Federal Exploração sexual infanto-juvenil » denuncie pelo telefone 100 Trabalho infanto-juvenil » veja como denunciar: casos de exploração do trabalho infanto-juvenil pelo Tele-denúncia (3101.7605), SOS Criança (3101.2739 ou 155) ou DRT (3255.2200) Denúncias de pornografia infantil na Internet >> Devem ser encaminhadas aos seguinte sites: http://www.safernet.org.br http://www.mp.rs.gov.br/infancia/pedofilia http://www.censura.com.br/ http://www.dpf.gov.br/ http://www.prsp.mpf.gov.br/

Ivone Boechat
http://www.ivoneboechat.com.br

2 05 2009
Ivone Boechat

Que mulher é essa ?

Que mulher é essa
que não se cansa nunca,
que não reclama nada
que disfarça a dor?
Que mulher é essa
que contribui com tudo,
que distribui afeto,
tira espinhos do amor!
Que mulher é essa
de palavras leves,
coração aberto,
pronta a perdoar?
Que mulher é essa?
que sai do palco,
ao terminar a peça,
sem chorar!
Essa mulher existe,
sua doçura resiste,
às dores da ingratidão,
resiste à saudade imensa,
resiste ao trabalho forçado,
resiste aos caminhos do não!
Essa mulher é MÃE,
linda, como todas são.

Ivone Boechat

10 04 2012
Ivone Boechat

Confissões de um mendigo
Quando nasci, tive enxoval todo azul e o quarto decorado com figura dos heróis favoritos da época. Parecia um conto de fadas. Toalhas, fraldas, lençóis e fronhas tinham monograma com iniciais do nome escolhido. Após a gestação, acompanhada pelos melhores médicos, cheguei amparado e mimado pela família inteira. Mesmo inconsciente do tamanho da festa, fui crescendo, dominando o espaço, invadindo o território dos outros. Eu era o centro de tudo. Ao perceber a importância que me davam, muito superior à necessária, comecei a fazer todo tipo de chantagem para ter mais, lucrar mais. Cada erro meu era motivo de briga na família, porque a maioria ficava do meu lado, inclusive, meus pais. Quem ousasse me criticar ou dar um conselho era riscado do mapa. Na adolescência, já com o vigor de um corpo jovem, saudável e bonito, abusei do excesso de mordomias. Não fiz por menos, queria tudo. Não me contentava com nada e a plateia batia palmas e se contorcia para fazer minhas vontades, cada vez mais extravagantes. Bem jovem ainda comecei a beber nas festas da família e fui mergulhando no álcool, com o incentivo da turma de amigos. Em casa, nenhuma resistência, levavam tudo na brincadeira. Como eu não percebia o perigo, fui seguindo no mesmo ritmo. Fracassei nos estudos e perdi a vontade de estudar. Perdi o ano, saí da Escola e nem por isto recebi qualquer tipo de orientação, nenhuma advertência, nada. Todos tinham medo de me aborrecer. A idade foi aumentando, as forças diminuindo e não conseguia emprego. As doses de bebida foram se multiplicando. Comecei a beber durante o dia e, quando não me davam dinheiro suficiente, furtava de qualquer pessoa dentro de casa: aí sim, fui aborrecendo um por um. Perdi o direito de viver com minha família e, numa das voltas, embriagado, sujo, encontrei a porta fechada. Dormi na rua a primeira noite e não me atrevi a tentar novamente entrar em minha casa, continuei na rua. Hoje, não me sinto com forças para reagir. Sou a pessoa mais fraca do mundo, mais sozinha, mais triste. Vivo procurando pães velhos e migalhas de comida na porta de bares e restaurantes. Não sei por onde andam meus pais. Com vergonha de mim, mudaram-se da cidade. Talvez encontre algum parente, mas eles fingem que não me vivem, com vergonha. Ninguém chega perto de mim para dar-me a mão, porque seria muito trabalhoso cuidar de uma criança que se perdeu na cortina e no filó azul da educação mal orientada.

Ivone Boechat

3 05 2009
Joaseiro

Ivone,

Sua poesia será publicada na página principal no dia das mães.
Dentro em breve também postaremos seu artigo sobre educação.
Obrigado pela colaboração assídua com o nosso blog.

Grande abraço!

7 06 2009
Daniel Coriolano

Gostariamos de participar da lista de “Endereços” do blog J O A S E I R O.C O M

13 06 2009
FABIO KENEDY

gostaria de saber informaçoes para inscrever animais da raça holandeza e girolando na expo-crato

2 07 2009
Daniel Coriolano

Achei massa o poema “As calçadas de Juazeiro”. Postei lá no Questio Facti. A diferença é que um tem “As”, mas mesmo assim é coincidência mesmo! Abraço…

5 07 2009
Bruno rodrigues

Se acharem interessante, favor comentarem. Não sou o autor mas achei um crítica criativa apesar de alguns exageros. vlw

12 03 2010
Jefferson

Bom dia! Gostaria de compartilhar, com a equipe do Joaseiro.com e seus leitores, um artigo publicado no blog jeffeedback.arteblog.com.br. Ele foi desenvolvido pelo jornalista Jefferson Pereira com o intuito de potencializar a integração entre as pessoas com perspectivas comuns, principalmente relacionadas a área da comunicação. Um espaço para opiniões, críticas e projetos que possam contribuir para o desenvolvimento social.

Cordialmente
Jefferson Pereira

16 09 2014
Ivone Boechat

Para quem tem mais de 65 anos

Ivone Boechat (autora)

1 – Tome posse da maturidade. A longevidade é uma bênção! Comemore! Ser maduro é um privilégio; é a última etapa da sua vida e se você acha que não soube viver as outras, não perca tempo, viva muito bem esta. Não fique falando toda hora: “estou velho”. Velho é coisa enguiçada. Idade não é pretexto para ninguém ficar velho. Engane a você mesmo sobre a sua idade, porque os psicólogos dizem que se vive de acordo com a idade declarada!

2 – Perdoe a você antes de perdoar os outros. Se você falhou, pediu perdão? Deus já o perdoou e não se lembra mais. Mas você fica remoendo o passado… Não se importe com o julgamento dos outros. Só há dois times no Universo: o do Salvador e o do acusador. Neste último você sabe quem é goleiro. Continue no time do Salvador.

3 – Viva com inteligência todo o seu tempo. Viva a sua vida, não a do seu marido, dos filhos, dos netos, dos parentes, dos vizinhos… Nem viva só pra eles, viva pra você também. Isto se chama amor próprio, aquilo que você sacrificou sempre! Nunca viva em função dos outros. Faça o seu projeto de vida!

4 – Coma muito menos; durma o suficiente; não fique o dia inteiro, dormindo, dando desculpa de velhice. Tenha disciplina. Fale com muita sabedoria. Discipline sua voz: nem metálica, nem baixinha; seja agradável!

5 – Poupe seus familiares e amigos das memórias do passado. Valorize o que foi bom. Experiências caóticas, traumas, fobias, neuroses, devem ser tratadas com o psicoterapeuta. Não transforme poltrona em divã, ouvido em descarga.

6 – Não aborreça ninguém com o relatório das suas viagens. Elas são interessantes só pra quem viaja. Ninguém aguenta ouvir os relatórios e ver fotografias horas e horas. Comente apenas o destino e a duração da viagem, se alguém perguntar. Aprenda a fazer uma síntese de tudo, a não ser que seus amigos peçam mais detalhes. Se alguém perguntar mais alguma coisa, seja breve.

7 – Escolha bons médicos. Não se automedique. Não há nada mais irritante do que um idoso metido a receitar remédio pra tudo o que o outro sente. Faça uma faxina na sua farmácia doméstica.

8 – Não arrisque cirurgias plásticas rejuvenescedoras. Elas têm prazo curto de duração. A chance de você ficar mais feio é altíssima e a de ficar mais jovem é fugaz. Faça exercícios faciais. Socorra os músculos da sua face. Tome no mínimo oito copos de água por dia e o sol da manhã é indispensável. O crime não compensa, mas o creme compensa!

9 – Use seu dinheiro com critério. Gaste em coisas importantes e evite economizar tanto com você. Tudo o que se economizar com você será para quem? No dia em que você morrer, vai ser uma feira de Caruaru na sua casa. Vão carregar tudo. Não darão valor a nada daquilo que você valorizou tanto: enfeites, penduricalhos, livros antigos, roupas usadas, bijuterias cafonas, ouro velho… prataria preta, troféus encardidos, placas de homenagens. Por que não doar as roupas, abrir um brechó ou vender todas as suas bugigangas, apurar um bom dinheiro e viajar?

10 – A maturidade não lhe dá o direito de ser mal educado. Nada de encher o prato na casa dos outros ou no self-service (com os outros pagando); falar de boca cheia, ou palitar os dentes na mesa de refeições (insuportável).

11 – Só masque chiclete sem testemunhas. Não corra o risco de acharem que você já está ruminando ou falando sozinho.

12 – Aposentadoria não significa ociosidade. Você deve arranjar alguma ocupação interessante e que lhe dê prazer. Trabalhar traz muitas vantagens para a saúde mental, além do dinheiro extra para gastar, também com você.

13 – Cuidado com a nostalgia e o otimismo. Pessoas amargas e tristes são chatíssimas, as alegres demais, também. Elogie os amigos, não fique exigindo explicações de tudo. Amigo é amigo.

14 – Leia. Ainda há tempo para gostar de aprender. A maturidade pode lhe trazer sabedoria. Coloque-se no grupo sempre pronto para aprender. Não se apresente em lugar nenhum dizendo: sou muito experiente!

15 – Não acredite nas pessoas que dizem que não tem nada demais o idoso usar roupas de jovens, cuidado. Vista-se bem, mas com discrição. Cuidado com a maquiagem, se for pesada, você vai ficar horrível.

16 – Seja avó do seus netos, não a mãe nem a babá. Por isso nem pense em educá-los ou comprometer todo o seu tempo com as tarefas chatas de ir buscar na escola, levar a festinhas, natação, inglês, vôlei… Só nas emergências. Cuidado com aquela disponibilidade que torna os outros irresponsáveis.

17 – Se alguém perguntar como vão seus netos, não precisa contar tuuuuuuuudo! Evite discorrer sobre a beleza rara e a inteligência excepcional deles. Cuidado com a idolatria de neto e o abandono dos filhos casados…

18 – Não seja uma sogra chata. Nunca peça relatório de nada. Seu filho tem a família dele. Você agora é parente! Nunca, nunca, nunca mesmo, visite seus filhos sem que seja convidado. Se o filho ligar pra você, não diga: ah! lembrou finalmente da sua mãe? É melhor dizer: Deus o abençoe meu filho.

19 – Cuidado em atender ao telefone: se a pessoa perguntar como você vai e você responder “estou levando a vida como Deus quer”; “a vida é dura”; “estou preparando a partida”; “estou vencendo a dureza”; você vai ver que as ligações dos amigos e dos parentes vão rarear, cada vez mais.

20 – A maturidade é o auge da vida, porque você tem idade, juízo, experiência, tempo e capacidade para se relacionar melhor com as pessoas. Então delete do seu computador mental o vírus da inveja, do orgulho, da vaidade, promiscuidades, cobranças, coisas pequenas e frustrantes para tomar posse de tudo o que você sempre sonhou: a felicidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: