Prêmio Nacional Ideal Clube de Literatura

27 09 2009

REGULAMENTO

O I Prêmio Nacional Ideal Clube de Literatura – 2009, Prêmio Gerardo Mello Mourão, promovido pelo Ideal Clube, é instituído para propiciar a edição de livros a autores inéditos, bem como para incentivar, mediante concurso, a criação literária inédita no gênero POESIA, sendo regido pelas cláusulas e condições aqui discriminadas.

I. Área do Concurso
1. Livro Publicado ou Livro à Publicar
2. Textos Inéditos

II. Inscrições e apresentação dos trabalhos
1. Para Livro Publicado ou Livro à Publicar

a) Poderão inscrever-se candidatos residentes em qualquer parte do território nacional.
b) Os textos que irão compor o livro deverão ser absolutamente inéditos e escritos em Língua Portuguesa, pois, uma vez já publicados, quer o todo ou uma parte, implicará o fato sua eliminação a qualquer tempo do certame.
c) Cada livro deverá ser apresentado em 3 (três) vias, em papel tamanho A4 (210mm x 297mm), em espaço 2 (dois ou duplo), digitado de um só lado do papel, sem rasuras ou emendas manuais, com uso da fonte Times New Roman, tamanho 12, tendo todas as páginas numeradas de 01 a 80 (no mínimo) ou de 01 a 100 (no máximo).
d) É necessária, também, a apresentação dos trabalhos eletronicamente em CD-R, a serem validados no ato da inscrição, e com etiqueta contendo o nome do concurso e o pseudônimo do autor.
e) Os concorrentes já inscritos em outros Prêmios Ideal Clube de Literatura não poderão usar neste os pseudônimos naqueles já por eles utilizados.
f) No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar as cópias do livro em um pacote lacrado; dentro deste, deve estar um envelope, também lacrado, contendo, internamente, o nome completo do concorrente, seu endereço, seu telefone, com uma fotocópia da Carteira de Identidade; e externamente, etiqueta com as seguintes informações: nome do concurso, área de inscrição, título do livro e pseudônimo do autor.
g) Também no ato da inscrição, o candidato deverá apresentar outro envelope, contendo internamente: o CD-R, onde deverá estar digitado o livro, Curriculum do autor; externamente, etiqueta de identificação contendo as seguintes informações: nome do concurso, área de inscrição, pseudônimo do autor e a palavra “Curriculum”.
h) Cada participante poderá inscrever apenas 1 (um) livro, com as devidas páginas numeradas de 01 a 80 (no mínimo) ou de 01 a 100 (no máximo), sendo a página 01 o início do primeiro poema.
i) As inscrições poderão ser feitas pessoalmente pelo concorrente ou por um representante seu, na Secretaria do Clube, no período de 06 de julho a 30 de setembro, de 8h às 12h e de 14h às 18h.
j) As inscrições também poderão ser feitas via correio, obedecendo às recomendações já expostas, com o seguinte destino: Ideal Clube, Av. Monsenhor Tabosa, 1381; Bairro Meireles; CEP 60165-011.
k) É vedada a inclusão – sob pena de eliminação do candidato – de qualquer elemento que permita a identificação do autor.
l) Os requisitos acima deverão sem cumpridos rigorosamente no ato da inscrição, sem o que os trabalhos não serão aceitos pela Secretaria do Clube.

2. Para Textos Inéditos

a) Poderão inscrever-se candidatos cearenses, residentes em qualquer parte do território nacional, e não cearenses, residentes no Estado do Ceará.
b) Os textos deverão ser absolutamente inéditos e escritos em Língua Portuguesa, pois, uma vez já publicados, quer o todo ou uma parte, implicará o fato sua eliminação a qualquer tempo do certame.
c) Cada trabalho deverá ser apresentado em 3 (três) vias, contendo o pseudônimo, em papel tamanho A4 (210mm x 297mm), em espaço 2 (dois ou duplo), digitados de um só lado do papel, sem rasuras ou emendas manuais, com uso da fonte Times New Roman, tamanho 12, tendo todas as páginas numeradas, em número máximo de 5 (cinco) para cada poema.
d) É necessária, também, a apresentação dos trabalhos eletronicamente em CD-R, a serem validados na ato da inscrição, e com etiqueta contendo o nome do concurso e o pseudônimo do autor.
e) Os concorrentes já inscritos em outros Prêmios Ideal Clube de Literatura não poderão usar neste os pseudônimos naqueles já usados.
f) No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar um envelope, contendo internamente as vias do trabalho; e externamente, etiqueta com as seguintes informações: nome do concurso, área de inscrição, títulos dos trabalhos e pseudônimo do autor. Outro envelope, a ser lacrado no ato da inscrição, contendo internamente: o CD-R com os trabalhos digitados e um breve Curriculum do autor (5 linhas), cujo modelo se encontra à disposição dos interessados na Secretaria do Clube; externamente, etiqueta de identificação contendo as seguintes informações: nome do concurso, área de inscrição, pseudônimo do autor e a palavra “Curriculum”.
g) Cada participante poderá inscrever no máximo (2) dois, com o máximo de 5 (cinco) páginas cada um.
h) É vedada a inclusão – sob pena de eliminação do candidato – de qualquer elemento que permita a identificação do autor.
i) Os requisitos acima deverão ser cumpridos rigorosamente no ato da inscrição, sem o que os trabalhos não serão aceitos pela Secretaria do Clube.

III. DA CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇãO

1. Livro Publicado ou Livro à Publicar

b) Será classificado apenas 1 (um) livro em primeiro lugar.
c) O livro classificado em primeiro lugar receberá, como prêmio, a quantia de R$ 30.000,00, bem como a sua edição, sendo esta de 500 exemplares, sob responsabilidade do Clube.
d) Para o lançamento ao público dessa obra, o Ideal Clube patrocinará, também, os convites e o coquetel da festa – caso necessário, também, a passagem aérea e a hospedagem.

2. Textos inéditos

a) A Comissão, em seu julgamento final, selecionará 3 (três) trabalhos para a premiação, classificando-os de 1º a 3º lugar.
b) O autor classificado em 1º lugar receberá o prêmio de R$ 7.000,00 (sete mil reais); o classificado em 2º lugar receberá o prêmio de R$ 5.000.00 (cinco mil reais); o classificado em 3º lugar receberá o prêmio de R$ 3.000.00 (três mil reais).
c) O Ideal Clube publicará o livro “Coletânea”, contendo os trabalhos selecionados até o 50º colocado.
d) Cada autor que tiver seu trabalho inserido no livro receberá 10 (dez) exemplares do mesmo; e os demais, um exemplar cada.

IV. Local e prazo

a) As inscrições estarão abertas a partir do dia 06 de julho ao dia 09 de outubro de 2009, na Biblioteca do Ideal Clube, à Rua Monsenhor Tabosa, 1381 – Fortaleza – CE, fone: 3248. 5688 – ramal 35, local em que deverão ser entregues os trabalhos concorrentes.

V. Comissão Julgadora – Prazo

a) A Comissão Julgadora será composta de quatro intelectuais de nomeada no Estado ou no País, sendo os seus nomes mantidos em sigilo até a data da proclamação dos vencedores.
b) É vetada a participação no mesmo jurado em mais de dois Prêmios Ideal de Literatura, consecutivos.
c) As decisões da Comissão Julgadora serão irrevogáveis.
d) A Comissão terá de 11 de setembro a 6 de novembro para julgar os trabalhos.
e) A Comissão entregará até o dia 6 de novembro de 2009 à Diretoria de Cultura e Arte do Ideal Clube o livro classificado em primeiro lugar, bem como os textos inéditos que irão compor a “Coletânea”.

VI. Proclamação dos Resultados e Entrega dos Prêmios

a) Os vencedores do presente concurso, nas duas áreas de inscrição, serão conhecidos e proclamados no dia 19 de novembro, em solenidade a ser realizada no Salão Nobre do Ideal Clube, às 20h.
b) Nessa ocasião, será feita a entrega dos prêmios, bem como o lançamento do livro “Coletânea”, com a entrega dos exemplares.

VII. Disposições Finais

a) Os trabalhos inscritos nesse concurso não serão devolvidos.
b) Os prêmios, nas duas áreas, sob nenhuma hipótese, serão divididos, devendo a Comissão Julgadora, por unanimidade ou por maioria simples, definir-se por uma obra concorrente.
c) A inscrição do candidato e a entrega dos trabalhos e/ou obra publicada subentende o conhecimento e aceitação deste regulamento, bem como a autorização para a publicação dos mesmos, caso selecionados, no livro “Coletânea”.
d) Os membros do Conselho Curador de Cultura, a Diretoria do Clube e seus dependentes, bem como os dirigentes das entidades que prestam Apoio Institucional (item IV – a) ficam expressamente proibidos de participar deste concurso.
e) Os casos omissos serão resolvidos pelo Presidente do Ideal Clube, ouvida a Diretoria e o Conselho Curador de Cultura, os quais não poderão, entretanto, alterar as normas aqui instituídas.

VIII. Mais informações: ideal.clube@terra.com.br

SECRETARIA DO IDEAL CLUBE
(8h às 12h)
BIBLIOTECA DO IDEAL CLUBE
(14h às 20h) Sra. Lane Almeida
(085) 3248-5688
Av. Monsenhor Tabosa, 1381 | Meireles | CEP 60165-011 Fortaleza – Ceará – Brasil
http://www.idealclube.org.br/

Fonte: Concursosliterarios.com.br





Abertura de exposição hoje

10 08 2009

exposição2





Hoje: Reinauguração do Café Estação

8 08 2009

Hoje, sábado 08 de agosto às 22:30, Café Estação Serra apresenta, em sua reinauguração oficial:

LOS THE OS ( Banda de blues) e DJ DICK

Ingresso na hora: R$ 5.00

Av.Pedro Felício Cavalcante,1969
De frente para o triângulo do Grangeiro.





Cinema de graça no Sesc Juazeiro

3 08 2009
.
Quem lembra das famosas Sessões de Arte do Sesc-Crato? E da Mostra 21 de cinema e arte durante os meses de julho e janeiro? Pois é, o eminente cineclubista Eldo Elvis, aquele sujeito bem disposto das mostras do Crato e curador de todas as boas sessões do bom cinema na região, está de volta com o projeto Cinematógrapho. Desta vez, as sessões acontecem no SESC – JUAZEIRO DO NORTE, com uma mostra de filmes já programada para este mês de agosto e se dà nas segundas-feiras às 19h00.
Confiram abaixo o e-mail recebido por um dos editores deste blog:
——————————————–
Pessoal,

Vem sessão de cinema novamente! O nome agora é CINEMATÓGRAPHO. Uma homenagem ao inicio do cinema quando as salas que exibiam “a novidade” chamavam-se exatamente assim.

Acontecerá a primeira sessão segunda-feira, 03 de agosto, às 19h com o filme brasileiro CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS.. Só que detalhe importantíssimo: NO SESC JUAZEIRO. Não confundam, por favor: SESC JUAZEIRO.

Recebi o convite para fazer a mediação do acervo de filmes que o SESC detem os diretos de exibição. E saibam que é muita coisa muito boa!!!!!

Neste mês de agosto temos Hiroshima Mon Amour um clássico de Alain Renais, Arquitetura da Destruição, um dos melhores documentários sobre Hitler, A Queda!Amem. este mês de agosto selecionei filmes dentro da temática geral da segunda guerra mundial.

Bem, espero-os todos de braços abertos e aquela vontade de conversar sobre cinema e as histórias que ele guarda!

Elvis Pinheiro
——————————————–
Só recapitulando a programação deste mês:
.
CINEMATÓGRAPHO

Dia 03/08
Cinema, Aspirinas e Urubus

Dia 10/08
Amém

Dia 17/08
A Queda – As últimas horas de Hitler

Dia 24/08
Arquitetura da Destruição

Dia 31/08
Hiroshima Mon Amour

Local: Sesc – Juazeiro do Norte
Horário: 19h00
ENTRADA FRANCA!
Boa sessão!




Imprensa Centenária

22 07 2009

exposição

Exposição com Curadoria de Renato Casimiro e Daniel Walker

Período: 18 de julho a 30 de agosto

Local: Centro Cultural do Banco do Nordeste Cariri – 4º Andar

A Exposição procura fazer uma retrospectiva da imprensa juazeirense no seu primeiro centenário, entre 1909 e a presente data. São apresentadas as primeiras páginas de quase todos os primeiros números dos diversos títulos, entre o pioneiro O Rebate (1909 – 1911), cujo centenário se celebra em 18.07.2009, até os jornais que atualmente são editados na cidade. Ressalta-se na mostra a pluralidade de interesses que nortearam a existência destes veículos e a sua contribuição para o desenvolvimento de Juazeiro do Norte e da Região do Cariri. Esse evento faz parte da programação de comemoração do Centenário da cidade de Juazeiro do Norte

Fonte: Assessoria de Imprensa do CCBN

Foto: www.juaonline.info





“Vestidas de Branco” no CCBN

13 07 2009

Mostra de Nelson Leirner propõe viagem bem-humorada ao mundo do casamento e da sociedade de consumoVestidas de branco2

Um grande tapete vermelho dá o tom da celebração de “Vestidas de Branco”, a exposição de Nelson Leirner no Centro Cultural Banco do Nordeste-Cariri, em Juazeiro do Norte (Rua São Pedro, 337 – Centro – fone: (88) 3512.2855), que terá o casamento como tema, a partir da próxima terça-feira, 14, às 19 horas. Gratuita ao público, a mostra individual de Nelson Leirner ficará em cartaz no CCBNB-Cariri até o próximo dia 28 de agosto (horários de visitação: terça-feira a sábado, de 13h às 21h). A exposição tem curadoria de Moacir dos Anjos.

Um dos mais expressivos vanguardistas dos anos 1960

A criação é de Nelson Leirner, artista considerado um dos mais expressivos representantes do espírito vanguardista dos anos 1960, no Brasil e no mundo, e cujas realizações têm como foco a popularização da arte, a participação e identificação do público. Suas obras, emblemáticas e instigantes, criam um elo imediato de identificação com as pessoas, através dos elementos que ele utiliza, sempre familiares ao cotidiano do povo.

Em “Vestidas de Branco”, Nelson Leirner propõe uma viagem pelo mundo do casamento, da cerimônia à maternidade; da festa à lua de mel, do erotismo dos casais ao inevitável mundo do consumo. Com muito humor e irreverência, características inerentes ao artista.

A idéia de fazer uma exposição sobre o tema surgiu quando Leirner visitou o Museu Vale, em Vila Velha no Espírito Santo, e ficou impressionado com a quantidade de noivos e noivas que vão ao local diariamente para fazer as fotos do álbum de casamento. Com as roupas da cerimônia, muitas vezes acompanhados dos pais e damas de honra, eles escolhem os mais bonitos ângulos dos jardins daquele Museu.

“Parto muito da observação para realizar o meu trabalho. E a imagem dos noivos fotografados nas mais diversas poses não saiu mais da minha cabeça. Então, decidi: é isso! Está dado o tema da exposição”, conta o artista. “Vestidas de Branco” tem curadoria de Moacir dos Anjos e produção da Imago Escritório de Arte.

A mostra

Um enorme tapete vermelho na área central do espaço leva aos noivos; nas laterais, os convidados: imagens de santos, soldados, divindades afro-brasileiras, bonecos infantis e réplicas de animais, criações do artista já reverenciadas nas obras A Grande Parada (1998), O Grande Desfile (1984), O Grande Combate (1985) e O Grande Enterro (1986). No final da extensão do tapete, os noivos.

A caráter, e com caras de macaco!, outra marca registrada nos trabalhos de Leirner desde os anos 1970. “O macaco é único. É o animal que mais se assemelha ao homem e com o qual o homem tem grande identificação”, diz o artista ao lembrar de sua recente participação na Arco, em Madri, quando os seus macacos fizeram enorme sucesso.

A festa começa com o bolo, de seis andares, Padre Cícero ao alto, e uma série de bonecos do folclore brasileiro, personagens místicos e folclóricos que Nelson Leirner costuma utilizar em seus trabalhos. A música será representada por estantes de partituras e máscaras de macacas.

A “cena” seguinte é a Lua de Mel, com dois ambientes: praia e campo. No primeiro, barracas e cadeiras de praia. Na “cena” do Campo haverá um bosque de grama artificial, com 32 peças de base fina e fotos ovaladas de grama.

O erotismo dois noivos será lembrado com as imagens de três noivas: uma cercada de objetos de petshop, com apelo fálico; outra cercada de macacos; e a terceira, com flores artificiais de madeira também com aspecto fálico.

A penúltima instalação remete à Maternidade. Doze berços, com 12 macaquinhos de pelúcia, representarão a concepção. Por fim, o consumismo, com a instalação Bagalot, uma estrutura que ocupará a parede do fundo da sala com 500 bolsas coloridas penduradas.

Vestidas de branco3

“Vestidas de branco”, por Nelson Leirner

” … A idéia é representar o casamento, fazendo uma passagem do presente para o futuro, e deste para o passado. Será uma exposição espelhada, sem espelho. Ou seja, com a possibilidade de percorrê-la na ida, dentro estilo cronológico do casamento, da cerimônia à maternidade e ao consumo; e na volta, depois de experimentar as várias etapas e poder viver novamente o passado, o momento onde tudo começou”.

O artista

Nelson Leirner possui uma obra marcadamente política, na qual os traços de humor e corrosão crítica caminham juntos. Sua produção abrange diversas linguagens e suportes, entre eles objeto, happening, instalação, outdoor, desenho, gravura, design e cinema experimental.

Em todos os meios, afirma sua posição crítica e irônica ao sistema da arte abrindo brechas ao entendimento do público não-iniciado, através da utilização de materiais familiares ao povo, como imagens de santos e entidades do candomblé, soldadinhos, pequenos brinquedos, animais e adesivos autocolantes.

Nascido em São Paulo, em 16 de janeiro de 1932, Nelson Leirner, 77 anos, é considerado um artista polêmico, irreverente, contestador. Ele busca atingir as ruas de forma a criar indagações nas pessoas, e utiliza várias estratégias estéticas e/ou comportamentais de forma experimental, mesmo que isso cause certo estranhamento. O artista se recusou a participar das Bienais de 1969 e 1971 durante o período da ditadura.

Em 1974, criticou o regime militar através da série A rebelião dos Animais. Leirner iniciou a carreira na década de 1950 e, desde então, participou de mais de uma centena de coletivas, além de realizar individuais no Brasil e em várias partes do mundo e de atuar como professor em cursos de arte por mais de duas décadas.

Leirner fala sobre essa identificação: “o público em geral, independentemente do grau de instrução, se identifica muito com o meu trabalho, com os elementos que eu uso, mesmo não conseguindo conceituá-lo (porque a arte é elitista, carrega um conceito, o artista carrega um pensamento). O fato e que há uma identificação em si mesma, uma atração imediata. Não que eu faça uma arte para grandes públicos, mas o grande público se identifica com os elementos que uso, e as pessoas se encantam por reconhecerem na arte objetos muito familiares, como Iemanjá, São Sebastião, Saci etc. O meu maior fã clube são as crianças. Quando eu faço os stickers eles conhecem, eles identificam todos os elementos que vêem nos programas de televisão, nas revistas, nas histórias em quadrinhos”.

ENTREVISTAS E INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

* Nelson Leirner – (21) 8786.9931 (falar com a coordenadora da exposição, Maria Clara Rodrigues) / (21) 2285.1914 / 2225.7470 (falar com Joana Coimbra, assistente de produção) – producao@imagoarte.com.br <mailto:produção@imagoarte.com.br>

* Anastácio Braga (gerente do CCBNB-Cariri) – (88) 3512.2855 / 8802.0363 – anastacio@bnb.gov.br

* Jacqueline Medeiros (coordenadora de Artes Visuais do CCBNB) – (85) 3464.3184 / 8851.5548 – jacquerlm@bnb.gov.br

* Luciano Sá (assessor de imprensa do Centro Cultural Banco do Nordeste) – (85) 3464.3196 / 8736.9232 – lucianoms@bnb.gov.br

Fonte: Assessoria de Imprensa do CCBN





Shows gratuitos: “Férias no Ceará”

1 07 2009

     O Governo do Estado repete o que tem feito nas últimas férias e traz gratuitamente shows com atrações de nível nacional para várias cidades do estado. No Cariri, serão três shows:

02/07 Jota Quest – Barbalha
12/07 Paralamas / Titãs – Juazeiro
23/07 Charlie Brown Jr. – Crato

     A lamentar, somente as ausências de Maria Rita, O Rappa e Artur Moreira Lima, que estarão em Fortaleza e em outras cidades, mas não na região do Cariri. Torçamos pra que essas atrações venham pra cá no fim do ano.

     Atenção: os shows começam cedo, às 20h.

Joaseiro.com